Especial: SIC 20 Anos

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Boa Noite! Seja bem-vindo ao "SIC 20 Crescemos Juntos!"

No ano em que a SIC comemora os seus 20 anos de existência, e tal como a estação o está a fazer nos programas "Querida Júlia", "Boa Tarde", "É-Especial" e "Gosto Disto!", também aqui no SIC Blog será relembrada a programação da SIC ao longo destes 20 anos que... "Crescemos Juntos!".

Fúria de Viver foi uma telenovela portuguesa, produzida e exibida pela SIC no horário nobre da estação, entre 7 de Janeiro de 2002 e 27 de Setembro do mesmo ano. Esta novela, foi a segunda telenovela portuguesa da SIC depois de Ganância, e foi adaptada por Helena Amaral e Isabel Fraústo da original italiana "Vivere". Teve como directores Patrícia Sequeira e Lourenço Mello. A telenovela foi produzida pela a Endemol e teve 172 episódios.

Sinopse
Fúria de Viver conta a história dos amores, ciúmes, intrigas, crimes e luta pelo poder entre quatro famílias: a família Albuquerque Lima (a mais notável da cidade), a família Antunes (representando os comerciantes bem sucedidos), a família Lacerda (tradicionalmente ligada à medicina) e a família Rocha (a menos influente de ponto de vista cultural e económico). Nesta novela desenvolve-se uma intriga à medida que se estreitam as relações entre os diferentes núcleos de personagens. Não longe de Lisboa, numa cidade de província onde todos se relacionam, se conhecem, cruzam e relacionam, sobrevivem incontáveis segredos, ambições desmedidas e uma incontornável Fúria De Viver. Um industrial, um médico conceituado e um simpático hoteleiro. Três homens diferentes à frente de três famílias problemáticas: a família pequeno burguesa unida e harmoniosa, a família nova rica desagregada e conflituosa e a família de sólidos profissionais dilacerada por um doloroso mistério. Três núcleos muito diferentes, unidos por fortes sentimentos que surgem no presente e graves segredos que emergem do passado. A novela também contou a história dos seus amores, ciúmes, intrigas e crimes.

Audiência
Os melhores valores de audiência foram registados nas primeiras semanas de emissão onde a audiência média atingiu os 10%, valor que só viria a alcançar na semana 19 com 10.4% de audiência média. O último episódio da novela registou 8.3% de audiência média.

Reexibição
"Fúria de Viver" voltou a ser transmitida pela SIC de 1 de Março de 2005 a 20 de Setembro do mesmo ano nas madrugadas do canal. Também passou na RTP África e na RTP Internacional.
“Fúria de Viver” teve um verdadeiro elenco de estrelas com:
Margarida Vila-Nova (protagonista), João Perry, São José LapaRui Luís Brás, Laura Soveral Nicolau Breyner, Rita Loureiro, Rogério Samora, Rita Ribeiro, Vítor de Sousa, Ana Brandão, Filipe Duarte, Julie Sargeant, João Baptista, Ana Oliveira, Gonçalo Waddington, Alexandra Lencastre, João Lagarto, Maria João Luís, Carlos Vieira, Sofia Aparício, Paulo Pinto, Helena Laureano, Adriano Luz, Margarida Cardeal, Paulo Pires, Luís Lucas, Heitor Lourenço

Participações especiais:
Rita Blanco, Nuno Lopes, Inês Castel-Branco, Carlos Sebastião, Lucinda Loureiro
Ouça aqui a canção original, interpretada por Simone de Oliveira, da abertura da novela "Fúria de Viver"

Lembra-se disto? Partilhe as suas memórias sobre a "Fúria de Viver"!

Começa amanhã a nova medição das audiências!


A um dia da entrada em vigor da GFK, surgiram novos desenvolvimentos na investigação que o Mais TVI tem vindo a desenvolver. A tabela mostrada em primeira mão pelo Mais TVI à uma semana parece ser oficial. Ao que conseguimos apurar, nessa tabela, o primeiro lugar, o Hollywood, tinha cerca de 22% de share e a TVI em 5º, cerca de 15%. Contudo, estas medições correspondem a valores iniciais (inícios de Janeiro) das medições da GFK, valores esses que causaram estranheza aos directores das duas estações privadas e motivaram o pedido de adiamento que referimos no último post.
Acontece que a GFK, utiliza, de facto, uma amostra, tal como a Marktest, ao contrário do que aqui noticiámos (pedimos desculpa pelo erro). A GFK utiliza uma amostra de 1100 lares, ou seja, 2800 pessoas. O tamanho da amostra embora possa parecer pequeno, é apoiado por especialistas e utilizado em mais países com bons resultados. Contudo, a GFK tem um rácio de utilizadores com e sem cabo na amostra de cerca de 60% com cabo e 40% sem cabo, tal e qual a realidade portuguesa, que em finais de 2011 apontava para 60% da população com cabo. Profissionais e as empresas publicitárias dizem que esta amostra representa fielmente a realidade portuguesa, que o método áudio matching é fiável. Contudo, face às pressões dos canais generalistas, a GFK alterou as proporções, e foram colocados na amostra menos utilizadores com cabo, distorcendo o realismo da amostra, mas melhorando as audiências generalistas, como seria de esperar.
É preciso esclarecer que a equipa técnica da GFK é a mesma da Marktest. Apenas muda a administração e os métodos. Portanto estamos a falar de pessoas qualificadas e com experiência, e por isso acreditamos que os dados iniciais eram os mais correctos, feitos com calma e ponderação por especialistas a desenvolver um novo método com décadas de experiência na área, antes de quaisquer pressões.
Desde Janeiro, têm vindo a ser feitas alterações à amostra. Há dias, a GFK apresentou novos valores depois das alterações referidas. A ZON, a PT e a SIC votam a favor, a TVI e a RTP votam contra. Logo, a GFK avança definitivamente amanha, dia 1 de Março. Ao que o Mais TVI conseguiu apurar, os valores mais recentes da GFK apontam para a SIC generalista em primeiro lugar, a TVI generalista em segundo, a SIC Noticias em terceiro e a SIC Mulher em quarto. Não são valores oficiais, mas são fortes rumores.
Fonte: Blog Mais TVI, por António Ferreira

Soraia Chaves vive primeira vilã em "Dancin Days"


A bela e sensual atriz vai participar no remake da novela «Dancin' Days», da SIC.
Soraia Chaves vai participar na nova novela da SIC, o remake da novela de sucesso brasileira «Dancin' Days», que começará a ser gravada na segunda quinzena de Março.
Ao contrário do que tem sido habitual, a atriz desta vez vai dar vida à vilã da história, «Luísa», a grande rival da protagonista «Júlia», que será interpretada por Joana Santos.
Soraia Chaves, que teve uma participação nos primeiros episódios de «Rosa Fogo», a novela que passa atualmente no horário nobre da SIC, terá em «Dancin' Days», um papel mais extenso, fazendo parte do núcleo principal da história.
A atriz encontra-se a viver em Portugal desde o verão passado, depois de três anos a viver em Madrid.
Confirmados no elenco da nova produção da estação de Carnaxide estão também os nomes de José Fidalgo, que transita de «Rosa Fogo», e Albano Jerónimo, Joana Figueira, Ricardo Carriço, Custódia Gallego, João Ricardo, Margarida Cardeal, Pedro Laginha, Ana Guiomar, Fernando Pires, Débora Monteiro, Sisley Dias, Vitória Guerra, Miguel Costa, e possivelmente ainda Ana Nave, Jorge Corrula, Joana Seixas, Alexandre de Sousa e Margarida Carpinteiro.
Elenco juvenil: Henrique Gil, Leonor Vasconcelos, Diogo Carmona.

Jorge Mourato é o novo membro do ‘Gosto Disto!’

376142_306770819346263_290168761006469_1081047_1983188614_nJorge Mourato integra, a partir desta semana, a equipa do programa de humor da SIC. O ator, com vasta experiência na área da comédia, junta-se a César Mourão, Andreia Rodrigues e aos Homens da Luta todas as noites no ‘Gosto Disto!’. Jorge Mourato é um dos mais talentosos comediantes da sua geração, tendo trabalhado em séries como ‘Residencial Tejo’ e ‘Não há 423303_356200051070006_290168761006469_1225427_1322610613_nPai’ e em diversos programas como: ‘Noites Marcianas’, ‘Às duas por 3’, ‘SIC 10 Horas’, entre muitos outros. Em 2011 fez parte do elenco de ‘Laços de Sangue’ e no teatro apresenta também um vasto curriculum: ‘A Fuga’, com Maria Rueff e José Pedro Gomes, ‘Jantar de Idiotas’, com Miguel Guilherme, João Lagarto, entre outros, ou mais recentemente ‘Apanhados na Rede’, papel para onde foi escolhido como substituto de António Feio, pelo próprio, são alguns dos seus trabalhos. Mourato já começou a gravar. A primeira personagem será a “tia madalena”.

‘Twilight–Lua Nova’, Estreia domingo na SIC

luansNo 18º aniversário, Bella Swan acorda de um sonho no qual ela vê a si mesma como uma mulher mais velha, mostrando seu medo de envelhecer enquanto o seu namorado, o vampiro Edward Cullen, permanece fisicamente com 17 anos. Apesar da falta de entusiasmo de Bella, Edward e sua família preparam-lhe uma festa de aniversário. Enquanto ela abre um dos presentes, acaba por se cortar acidentalmente com o papel, fazendo com que o irmão adotivo de Edward, Jasper, fique sedento pelo seu sangue e tente atacá-la. Depois desse acontecimento, Edward percebe que a proximidade com ele e sua família pode colocar Bella em perigo, e termina o seu relacionamento, dizendo que vai embora de Forks para sempre.

Não perca mais uma grande estreia na melhor sala de cinema do país, a SIC, Crescemos Juntos!

Miguel Sousa Tavares em "Alta Definição"


Esta semana, uma entrevista rara... Miguel Sousa Tavares como nunca se viu!
Sábado às 14h no “Alta Definição”!

Miguel Andresen de Sousa Tavares (Porto, 25 de Junho de 1950) é um jornalista e escritor português.
Filho do advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares e da escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, Miguel Sousa Tavares é natural do Porto. Licenciou-se em Direito naUniversidade de Lisboa, e foi na capital que passou a infância e a juventude. Durante mais de uma década foi advogado em Lisboa.
Estreou-se no jornalismo em 1978, ano em que iniciou a sua colaboração na Radiotelevisão Portuguesa. Em 1989 participou na fundação da revista Grande Reportagem, que dirigiu entre 1990 e 1999. Ainda em 1989 foi também director da Sábado, fundada por Pedro Santana Lopes, mas manteve-se pouco tempo no cargo, devido à instabilidade interna da revista. Em 1990 começou a colaborar no Público, onde publicaria uma crónica semanal até 2002. Ao mesmo tempo, estendeu a sua colaboração ao desportivo A Bola, à revista Máxima e ao informativo online Diário Digital.
Voltou à televisão como apresentador de Crossfire, na SIC, com Margarida Marante. Em 1998 recusou o cargo de director-geral da RTP. Em 1999 partilhou o debate Em Legítima Defesa, com Paula Teixeira da Cruz e moderação de Pedro Rolo Duarte, na TVI. A partir de 2000, na mesma estação, viria a marcar presença assídua às terças-feiras no Jornal Nacional, na análise à actualidade nacional e internacional.
Das suas incursões literárias resultaram compilações de crónicas, vários romances, livros de contos e uma história infantil. Equador, de 2004, foi um best-seller, estando traduzido em mais de uma dezena de línguas estrangeiras. Rio das Flores, em 2007, teve uma primeira tiragem de 100 mil exemplares. Recebeu o Prémio de Jornalismo e Comunicação Victor Cunha Rego, em 2007.
Da sua actividade cívica, integrou a Direcção do Movimento Portugal Único, em 1998, defensor do «não» num referendo sobre a regionalização administrativa. Em 2009 contestou publicamente o prolongamento do terminal de Alcântara, numa concessão polémica à construtora Mota Engil
Recentemente, conduziu na SIC um programa de entrevistas em Sinais de Fogo, e é atualmente comentador residente no "Jornal da Noite" da SIC. É colunista semanal do jornal Expresso, e é um forte adepto do Futebol Clube do Porto.
Obras
EquadorOficina do Livro, 2003
Anos Perdidos, Oficina do Livro, 2001
Não Te Deixarei Morrer, David Crockett, Oficina do Livro, 2001
Sul, Viagens, Oficina do Livro, 2004 (Edição Ampliada)
O Segredo do Rio, Oficina do Livro, 2004
Um Nómada no Oásis, Relógio d'Água Editores
O Planeta Branco, Oficina do Livro, 2005
Rio das Flores, Oficina do Livro, 2007
No Teu Deserto, Oficina do Livro, 2009
"Ukuhamba", Oficina do Livro, 2010
Ismael e Chopin, Oficina do Livro, 2010

Prémios
Prémio pela reportagem "Hoje aqui, amanhã no Corvo", 1998
Prémio Clube Literário do Porto (2007)
Prémio Grinzane Cavour, Itália, 2007
Prémio de Jornalismo e Comunicação Vitor Cunha Rego, 2007
Prémio Branquinho da Fonseca, 2008

Você sabia que...










... “Cuidado com Elas” regressou à SIC?
A série de humor e apanhados “Cuidado com Elas” regressou no dia 25 (sábado) aos ecrãs da SIC.
A estreia desta segunda série obteve 6.9 de audiência média e 18.5% de share de audiência, tendo sido seguida por 651 mil espectadores.
Na primeira série, exibida entre Fevereiro e Junho de 2011, “Cuidado com Elas” obteve um máximo de 11.5% de audiência e 31.4% de share no dia 26 de Fevereiro de 2011, tendo ultrapassado o milhão de espectadores (1088 mil espectadores).

AUDIÊNCIAS: "ROSA FOGO" ALCANÇA O MAIOR SHARE DA SIC E "QUERIDA JÚLIA" EM 2º NA MANHÃ


Audiências — Terça, 28 de Fevereiro


As audiên­cias de terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012, podem ser con­sul­tadas aqui.
As audiên­cias de cabo de terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012, podem ser con­sul­tadas aqui.

"A Tua Cara Não Me É Estranha" perde profissionais para "Ídolos"



Já é sabido que vai haver uma luta de audiências aos Domingos entre a SIC e a TVI, mas o que não se sabia é que também nos bastidores já se trava uma guerra entre as produtoras dos dois formatos, a Endemol (TVI) e Fremantle (SIC), para terem consigo os profissionais que estão disponíveis no mercado.
O programa “A Tua Cara Não Me É Estranha” que tem sido o fenómeno de audiências e de popularidade nos últimos tempos, está quase a terminar… Mas a TVI, face ao sucesso desta primeira edição, resolveu recentemente apostar numa segunda temporada, mal a primeira acabe!
No entanto, a SIC já prepara há alguns meses a sua grande aposta da temporada televisiva, com o regresso de “Ídolos”, e juntamente com a produtora, tratou de assegurar com antecedência os profissionais deste tipo de programas, nomeadamente a equipa técnica, para a realização de “Ídolos”.
Acontece que esses mesmos profissionais, estão atualmente a realizar e a fazer brilhar “A Tua Cara Não Me É Estranha”, e de seguida mudam-se para “Ídolos”, não fazendo a segunda edição do sucesso da TVI. Isto acontece porque ambos os programas necessitam de técnicos com as mesmas caraterísticas.
Segundo uma fonte da Endemol, produtora do programa da TVI, “quase todos os profissionais que fazem estes programas são freelancers e não podem depender das indecisões que vem de cima. Por isso, é normal que alguns já se tenham comprometido com outro programa. É disto que eles vivem”.
Já relativamente à Fremantle, produtora do programa da SIC, garante que os profissionais já se tinham comprometido antes de saberem que iria existir uma segunda edição de “A Tua Cara Não Me É Estranha”. “O Ídolos está a ser preparado há meses e falámos com técnicos para saber da sua disponibilidade. Se aceitaram o convite é porque estavam livres. Não estamos a ir buscar ninguém agora.”
Pelos bastidores de “A Tua Cara Não Me É Estranha” surgem comentários do tipo: “eles estão a levá-los todos para o Ídolos”. Perante tanto alvoroço, José Fragoso, Diretor da TVI, já foi obrigado a marcar presença numa Gala, facto que só tinha acontecido na estreia deste formato.
Igualmente também a maquilhadora, bem como o cabeleireiro de Bárbara Guimarães acompanham a apresentadora em todos os seus projetos televisivos. Mas se a primeira, Cristina Gomes, está disponível, o mesmo não acontece com Rui, que já é dada como certa a sua saída de “A Tua Cara Não Me É Estranha” igualmente para “Ídolos”.
Deste modo, e a faltarem poucas semanas para a estreia da segunda temporada de “A Tua Cara Não Me É Estranha”, o programa da TVI parece estar incerto e com um grande desfalque de profissionais. Para já, “Ídolos” da SIC parte em vantagem com tudo planeado a tempo e horas…

ERRO DE CÁLCULO

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012


Boa Noite! Seja bem-vindo ao “Olhar a SIC”.
O programa “Dr. White”, que promete na SIC o caminho para a felicidade, é a aposta para as noites de Sábado na estação e, na minha opinião, acho que o dia foi bem escolhido. No entanto, passados já alguns programas, o “Dr. White” está cada vez mais a revelar-se o chamado flop, fracasso de audiências.
Ao que se sabe, a SIC fez uns 60 ou 80 programas que contam com o famoso médico Miguel Stanley no seu comando, junto com uma vasta equipa especializada em várias áreas da saúde. Ora, avaliando as audiências até agora, diga-se que não são boas, e não serão certamente as esperadas pelos responsáveis do canal. Por exemplo no passado Sábado o “Dr. White” teve 5.2 de número de espectadores e 16.6% de share, o que é francamente mau para a principal aposta da noite aos Sábados.
Olhando para os valores que fez o programa de Rita Ferro Rodrigues, pode dizer-se que o “Até à Verdade” correu muito bem! Apesar de passar num horário mais tardio, cerca das 23:30, este programa, talvez pela temática e objetivos, cativou espectadores. Porém, a SIC fez apenas 6 programas… E apesar do sucesso alcançado, quando chegou ao último, não teve mais para exibir.
Na minha opinião, tratou-se aqui dum erro de cálculo, pois com “Dr. White”, sem saberem se o programa resultava, fizeram uma palete de programas… E com o “Até à Verdade” que tinha tudo para resultar por ser um formato inovador no tema a ser explorado e fins pretendidos, fizeram somente 6 programas! Além disso, Rita Ferro Rodrigues merecia mais do que uma mera experiencia. Uma profissional com provas dadas, reconhecida pelo público, e que para mim esteve bastante bem na condução do “Até à Verdade”.
Acho que a SIC deveria apostar numa segunda edição, com a mesma apresentadora e nos mesmos moldes. Casos não faltam, infelizmente, e interesse dos espectadores ficou provado que também não!
Quanto ao “Dr. White”, existem duas opções: ou a SIC divide o formato em 2 temporadas e não exibe agora os programas todos, ou empurra-o para as 23:30, passando a transmitir antes “Rosa Fogo” aos Sábados.
Veja as audiências dos dois programas da SIC:

Concorda com a minha opinião? Apresente também a sua!

Marcelo Rebelo de Sousa no ‘Curto Circuito’

imageO professor/político Marcelo Rebelo de Sousa esteve hoje na rubrica Politicoesfera do programa ‘Curto Circuito’ da SIC Radical. Veja ou reveja agora o momento.       

                

Diogo Carmona é o novo reforço do núcleo juvenil de ‘Dancin’ Days’

dcDepois de há 6 anos ter sido Tomás Fritzenwalden nas duas temporadas da novela infanto-juvenil da SIC, Floribella, e de se ter aventurado por outros trabalho ficcionais na TVI,  Diogo Carmona está de regresso à estação de Carnaxide para reforçar o núcleo do elenco mais jovem de ‘Dancin’ Days’, novela que tem estreia marcada para maio, na SIC, é claro.

Audiências: SIC com um bom ínicio de semana

image

Especial: SIC 20 Anos

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012


Boa Noite! Seja bem-vindo ao "SIC 20 Crescemos Juntos!"

No ano em que a SIC comemora os seus 20 anos de existência, e tal como a estação o está a fazer nos programas "Querida Júlia", "Boa Tarde", "É-Especial" e "Gosto Disto!", também aqui no SIC Blog será relembrada a programação da SIC ao longo destes 20 anos que... "Crescemos Juntos!".


O Bar da TV foi um reality show português da SIC, apresentado por Jorge Gabriel com a participação de Lili Caneças como comentadora residente.
A SIC lançou "O Bar da TV", um concurso apresentado por Jorge Gabriel, em que 12 concorrentes faziam a gestão de um bar das Docas, em Lisboa, sob observação constante de câmaras.
O concurso teve lugar entre Maio e Agosto de 2001 e Hoji Fortuna foi o vencedor do referido concurso.


Facto curioso em relação a esse concurso foi o de, pela primeira vez na história da Televisão Portuguesa, um concorrente estrangeiro (angolano) e de etnia negra ter atingido níveis de popularidade televisiva tais, que lhe permitiram ganhar o referido concurso.
Outro facto curioso em relação a esse concurso foi a elevada polémica em torno do mesmo sobre a questão de onde começa e termina a liberdade dos concorrentes e a da estação produtora desse tipo de concursos. O caso foi analisado pela Alta Autoridade para a Comunicação Social e teve como consequência última o despedimento do então director de programas da SIC, Emídio Rangel.
Um terceiro facto curioso é o de, apesar dos níveis de audiência consideráveis que o programa atingiu, nunca ter voltado a ser transmitido (como é regra) ou referido pela estação.


Lembra-se disto? Partilhe as suas memórias sobre os "O Bar da TV"!

"Ídolos" casting de Braga no próximo Sábado!

“Ídolos”

João Manzarra e Cláudia Vieira vão estar no próximo Sábado, dia 3 de Março, no casting do «Ídolos» na cidade de Braga, para mais audições aos candidatos ao programa da SIC.
Em Braga, são esperados mais de 3 mil candidatos no Parque de Exposições da cidade.
Um a um, num processo que demora horas e horas, os candidatos tentam convencer o «terrível» júri, agora constituído por Bárbara Guimarães, Pedro Abrunhosa e Tony Carreira, que se juntam nesta edição ao já «veterano» Manuel Moura dos Santos.

Veja o casting do "Ídolos" no Porto!

“Ídolos”
Primeiro «casting» para o concurso da SIC mobilizou mais de 6 mil candidatos.
João Manzarra e Cláudia Vieira estiveram no Centro de Congressos da Alfândega do Porto para dar as boas-vindas à vasta legião de candidatos que lutam por uma presença no próximo «Ídolos», programa que a SIC estreia a 25 de março.
Mais de 6 mil jovens tentaram a sua sorte neste primeiro «casting».
Um a um, num processo que demorou horas e horas, os candidatos tentaram convencer o «terrível» júri, agora constituído por Bárbara Guimarães, Pedro Abrunhosa e Tony Carreira, que se juntam nesta edição ao já «veterano» Manuel Moura dos Santos.
No «casting» do Porto, as canções de Adele foram as mais interpretadas, logo seguidas pelo tema «Nunca Me Esqueci de Ti», de Rui Veloso.
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”
“Ídolos”

AUDIÊNCIAS: CONCURSO DA SIC ABAIXO DE 20% DE SHARE


Audiências — Domingo, 26 de Fevereiro

As audiên­cias de domingo, 26 de Fevereiro de 2012, podem ser con­sul­tadas aqui.
As audiên­cias de cabo de domingo, 26 de Fevereiro de 2012, podem ser con­sul­tadas aqui.

Alexandra Lencastre recusou a SIC em 2010

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Alexandra Lencastre


Há dois anos foi largamente namorada pela SIC. Porque é que não aceitou o convite? [pausa] Um desafio faz sempre bem. Faz-nos bem ao ego.

É um frémito, uma vibração, uma quase obrigação de provar tudo de novo...
Se calhar não aceitei porque, precisamente, estou numa fase um bocadinho cansada de frémitos [gargalhada]. Preciso exatamente do oposto, de uma certa tranquilidade, de me sentir em casa, de reconhecer as pessoas. Não me senti preparada para uma nova aventura. Não sei se tem que ver com o facto de estar a entrar numa idade que me pede isso. Ou talvez não. Pode ser que daqui a cinco anos resolva sair daqui, ir para o Brasil fazer qualquer coisa...

O mercado brasileiro e a Globo seduzem-na?
Não me seduzem muito, para ser franca [sorriso]. Houve uma altura em que sim, confesso.

Continuo sem me conhecer completamente. Às vezes surpreendo-me. Olhe, por exemplo, surpreendi-me com a calma com que me deixei ficar muito bem na TVI e não partir para uma aventura [na SIC] que, na altura, tinha sido economicamente muito estimulante. A oferta de trabalho era muito engraçada, os horários eram muito mais pacíficos e fáceis de conjugar com uma vida familiar. Ou seja, o pacote em si era muito prometedor e aliciante. E surpreendi-me com a minha calma quando disse que não.

Tem dificuldade em dizer que não?
Tenho, tenho alguma dificuldade. Tenho grande dificuldade em virar as costas. Mas aprendi recentemente que quando viro, quando tomo essa decisão, é de vez. Mas raramente viro as costas, porque basta fazerem-me uma festa e eu abano a cauda e fico agradecida pelo carinho.

Há coisas para as quais tenho consciência que não sou a pessoa certa. Por exemplo, o Na Cama com. Fui tonta. Porque não percebi o programa que estavam a propor-me. Eu achei que o título era provocador, mas sempre me retiraram a carga sexual que o nome do programa podia fazer supor. Mas, muito francamente, não fui capaz de retirar essa carga sexual àquelas conversas. Até porque a SIC tinha isso em mente, queria apimentar aquelas conversas. E quando me apercebi disso, já o projeto ia em velocidade de cruzeiro, não me senti nada à altura. Todas as semanas pedia desculpa aos convidados e à minha equipa, pedia desculpa ao Rangel.

Acha que foi com o “Na Cama com” que se colou a si a imagem de mulher fatal e sensual?
Não sei. Muitas vezes existe uma certa confusão entre o ator e a personagem. O público continua a fazer essa confusão. Nem sempre é fácil fazer a descolagem. Também não podemos passar a vida a explicar tudo o que fazemos. E o Na Cama com ficou sempre como uma pedra no sapato.


MARCAMOS O ARRANQUE DE CADA DIA: ÀS 07:00

COM: JÚLIA PINHEIRO E JOÃO PAULO RODRIGUES...

SIC LÍDER DO HORÁRIO NOBRE DESDE O INÍCIO DO ANO!

 
SIC Blog © 2012 | Designed by Bubble Shooter, in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions